Foi anunciado pela Microsoft nesta semana uma novidade do Office 365 desenvolvida pelo LinkedIn, o Assistente de Currículo no Word.

Este novo recurso permitirá que os assinantes do Office 365 a criem currículos convincentes com informações personalizadas. Com mais de 80% dos currículos atualizados no Word, o Assistente de Currículo ajuda os candidatos a emprego a mostrarem suas realizações, serem mais facilmente descobertos pelos recrutadores e encontrarem o trabalho ideal.

O Assistente de Currículo no Word fornece ferramentas inteligentes para ajudar quem procura emprego a melhorar seus currículos.

– Aproveite os exemplos relevantes: Veja como as pessoas mais importantes em uma área representam sua experiência de trabalho e filtram por setor e cargo para uma experiência personalizada.

– Identifique as principais habilidades: Encontre as habilidades proeminentes para o tipo de trabalho que você está procurando afim de aumentar sua capacidade de descoberta mais facilmente.

– Personalize um currículo com base em postagens de trabalho reais: Veja listas de emprego relevantes dos 11 milhões de vagas abertas do LinkedIn e personalize seu currículo para atrair recrutadores.

– Obtenha ajuda profissional: Conecte-se facilmente à ProFinder, plataforma freelancer do LinkedIn, para obter ajuda adicional sobre redação do currículo, entrevistas e coaching de carreira.

– Deixe os recrutadores saberem que você está disponível: Os candidatos podem deixar os recrutadores saberem, discretamente, que estão abertos a novas oportunidades com Interesses de Carreira.

Vídeo apresentando o Assistente de Currículo no Word:

 

 

Disponibilidade
O Assistente de Currículo no Word começará a ser distribuído nesta semana para assinantes do Office 365 que estão inscritos no programa Office Insiders no Windows Desktop, utilizando o inglês como idioma de exibição.

Ele estará disponível primeiro na África do Sul, Alemanha, Austrália, Brasil, Canadá, China, Cingapura, Espanha, Estados Unidos da América, França, Índia, Irlanda, Japão, Nova Zelândia e Reino Unido. Nos próximos meses, estará disponível em mais plataformas e mercados.